terça-feira, 28 de março de 2006

She...

Por vezes destroem a nossa já destruída vida e magoam o já partido coração, esquecendo que mesmo sem querer continuamos a amar.
Ela foi uma das pessoas que mais me marcou, que mais me entendeu, que mais me ensinou a ir onde as pernas não nos podem levar. E agora, num acto que ainda não consegui compreender, sinto que vai sair da minha vida deixando para trás o meus sonho.
Cá dentro, recuso-me a acreditar que algum dia ela me vai esquecer e aos meus sonhos porque, pura e simplesmente, ela ensinou-me que sonhar não estava errado!
Adorei esta mulher desde o primeiro dia... a minha professora de português que foi mais uma segunda mãe do que uma simples professora especial.
O modo como ela me ensinou que as palavras eram a maior riqueza do mundo foi o maior dom que tive a oportunidade de presenciar.
Não queria que ela saísse da minha vida assim, como se não fosse importante, porque ela SERÁ SEMPRE IMPORTANTE.
Se tiver de guardar os sonhos na gaveta só para ela ficar, desisto dos sonhos e se ela for, vou esquecer-me de sonhar!
É por isso que quando penso nisso fico triste, porque ela é como um anjo, ela tem asas para me levar longe e eu, sozinha, não sou nada, não sou ninguém, não passo de uma menina que quer ser algo que não é nem sabe se algum dia vai ser.
Tenho pena que acabe assim esta amizade tão caricata que surgiu entre nós as duas, porque no fundo, ela é simplesmente o meu ANJO DA GUARDA!

À professora Cristina Pereira
Marina Ferraz

Sem comentários: