sábado, 11 de junho de 2011

No dia em que te conheci

No dia em que te conheci não havia sol. Nem nuvens. Nem qualquer indicio de chuva. Havia as estrelas e a lua, marés de ondas sem sal e copos vazios.
No dia em que te conheci, o mundo parou. Parou de girar sobre si mesmo. Ou em torno do sol. As pessoas não andaram. Não falaram. O vento não soprou.
No dia em que te conheci eras tu e eu. Só nós no meio de uma multidão que não existia. Tu e eu. Só nós.
No dia em que te conheci perdi o Norte e o Sul. O Este e o Oeste. Perdi o rumo e o horizonte.
No dia em que te conheci esqueci tudo o que tinha vivido, todos os meus sonhos e todos os meus desejos.
E foi tudo para mais tarde descobrir que, na verdade, nunca te conheci.

Marina Ferraz

*imagem retirada da Internet

Sem comentários: