terça-feira, 24 de julho de 2007

Memórias do Passado














Por vezes perco-me nas memórias do passado. Não é que o presente seja mau. Tenho momentos nos quais me sinto feliz, momentos nos quais eu ser eu, só por si, já vale a pena.
Mas as memórias vão-me agarrando. Não sei seguir sem pensar no que podia ter sido diferente, não sei viver sem desejar ter um segundo de passado a entrar pela porta aberta do futuro.
Não penso em voltar atrás pelos momentos de felicidade nem pelos de tristeza, não iria em busca das coisas boas nem das más. Queria apenas olhar para esse passado e concluir que certas coisas não podiam mesmo ter sido diferentes.
As memórias do passado surgem então como filmes. Passam à frente dos meus olhos e perco-me nelas. Por vezes, fico com medo de não conseguir fugir a tempo, de não me conseguir libertar das amarras que acompanham cada imagem e pensamento.
Temo, temo tudo isto porque, amarrada ao passado, não poderei seguir em frente, rumo a um futuro como o que desejo para mim.
Mas as memórias entram no meu sono e violando as regras, mergulham nos meus sonhos, acordam comigo, brincam ao meu ouvido e no meu olhar.
Não as mando embora, não tenho sequer coragem para o fazer porque, por melhor que seja o presente, não largo a certeza de que as coisas podiam ter sido diferentes, podiam ter acontecido de uma outra maneira, uma maneira em que não tivesse de sofrer.
E cada pessoa, cada momento, cada sentimento ou ilusão, ficam guardados nessa memória que profana os meus sonhos. Quem morreu e quem partiu está comigo mais uns segundos. Por alguns momentos, no presente, posso ter as migalhas desse passado no qual, infelizmente, não há nada que eu possa mudar.

Marina Ferraz
*Imagem retirada da Internet

6 comentários:

Anónimo disse...

pois.. o passado é lixado :)
prende-nos de uma maneira q não conseguimos controlar. a memória, e as boas recordações, por vezes doem. doi saber q não podemos repetir as coisas, doi pensar q pra frente talvez não seja tão bom. mas sabe-mos lá. quem sabe, o futuro não seja ainda melhor. só temos de deixar. o medo impede a felicidade. e é o medo de q nada seja tão bom como antigamente q o pode impedir. guarda as recordações com carinho,cada olhar, cada sorriso de cada pessoa q te marcou, mas não deixes q isso te impeça de ser feliz. pois atrás de alguem importante q foi embora, haverá ainda alguem mais importante, e atrás de casa momento bom q passou e q nos faz chorar qnd nos lembra-mos, haverá outro, por muito q demore, ainda melhor :)
desculpa o mau português, férias é lixado, espero q percebas. bj

Anónimo disse...

ass. ana xD
eskeci.me :X

sorrow avalon disse...

Todos nos perdemos muitas vezes no passado mesmo qe o presente seja do nosso agrado.. somos saudosistas por natureza.. gostamos de nos embriagar com o doce licor de um passado bem vivido qe apenas pode ser recordado.. de fechar os olhos e sentirmos a felicidade a tocar-nos novamente, mesmo qe seja por breves instantes... todas as memorias fazem de nós quem somos... construidas dia-a-dia.. perduram na nossa mente ate ao esquecimento até a morte.

Anónimo disse...

s penxrx + n futro é melhor...
xkece o paxado
por melhor k parexa, ja paxou, tems d paxar a frent

TS

Anónimo disse...

kem n se retem em memorias do paxado para kanto mais n seja tomar acçoes no presente? kantos ja n froam os sonhadores k kiseram viajar no tempo para poderem alterar alguma coisa k os desagrada? incontaveis sao. é certo k sem paxado dificilmente havera futuro. e tb é certo k nunca devemos eskecer o paxado, mas se nos agarrarmos mto a ele nunca vivemos o presente e sem presente cmo poderemos entender o futuro? bjs mana, do Herlander

Tiggy disse...

Olho para trás e vejo as mágoas, as desilusões e desapontamentos que tive... Olho mais uma vez e começam a revelar-se os momentos da felicidade, os fantasmas, poucos e raros, mas mais reais do que o mundo em que vivo. Pouco a pouco relembrando a minha vida, chego a conclusão toda a dor que tive é aniquilado por um sorriso teu, por um gesto teu, por um simples toque teu, teu, teu, teu...
A vida pode ser muito negra quando se quer... Ou mais lúcida do que o Sol radiante que brilha no céu, só basta desejar, querer, esperar...

;)
Drt
Bjinhu