sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Semente


Era uma vez uma pequena semente, tão pequena que um dia, quando vento passou, a levou para longe, conduzindo-a até ao árido deserto, onde a deixou cair.
A pequena semente, ciente do seu tamanho e da sua fragilidade, teve medo. Sabia que podia sufocar com o calor ou ser comida por um animal e então, cedendo aos seus temores, enterrou-se na terra e deixou-se lá ficar escondida.
Passou dias sem fim naquele lugar escuro, ansiando por um pouco de luz mas sem coragem de se mover até que um dia de manhã, quando acordou, reparou que já não mais era uma pequena semente, tornara-se um rebento. Dias depois já era um botão, e em algumas semanas, virou uma flor.
A flor cresceu e cresceu mais um pouco. Era linda, forte e, acima de tudo, era única naquele lugar...
A vida, no entanto é efémera e, não tardou muito até que toda a majestade da flor se desvanecesse e a morte a tomasse.
Quando morreu, no entanto, deixou cair na terra várias sementes, todas pequenas como ela mesma fora e, hoje em dia, em vez de um deserto, existe um jardim...
Mas o que teria acontecido se o vento não arrastasse a semente para o deserto? Que teria acontecido se a semente não tivesse medo? Que teria acontecido se a flor não murchasse?
O vento arrastou a semente para o mais inóspito dos lugares, o medo manteve-a escondida até estar pronta para sair e a morte fez com que em vez de uma só flor surgisse um jardim...
Quantas vezes não temos de ceder aos nossos medos, de morrer um pouco por dentro e de desistir de um pouco de luz para depois, finalmente, termos um jardim em vez de um deserto no nosso coração?
Eu sou uma semente, estou com medo e vou-me esconder debaixo da terra, vou crescer, regada pelas minhas próprias lágrimas e subir na direcção do céu azul. Vou morrer um pouquinho por dentro, dar o melhor de mim e ser a flor que cresce no fim do mundo, onde tudo é árido.
E vou esperar e esperar um pouco mais que voltes para que o jardim que surja seja, pelo menos a meu ver, o mais bonito de todos...

texto de Dezembro 2006

Marina Ferraz
*Imagem retirada da Internet

3 comentários:

Raquel disse...

Sem sombra de duvidas vai ser o mais lindo de todos! Pk tu es linda, es perfeita, tens talento... enfm todo o que precisas para seres muitoooooo feliz!


beijinhos

Ana Pinto disse...

Adorei o texto! :D
E verdade, temos de morrer sempre um pouquinho por dentro, mas quando renascemos, vimos mais fortes, mais confiantes! Sao as coisas menos boas que nos fazem crescer por dentro ;)
E vais ver, vai ser o jardim mais lindo ;)

Beijinho!

Anónimo disse...

es 1a flr... td vai crrer bm.

jk´

TS