domingo, 30 de dezembro de 2007

Ensina-me (carta ao amor)


Não me ensinaste a vida, apenas lhe deste algum sentido ao mostrares-me que, em algum lugar, contigo, eu podia ser feliz.
Não me ensinaste a ser feliz, apenas me fizeste sorrir quando estava mal, mostrando que os pequenos milagres estão em todo o lado.
Não me ensinaste a sorrir, apenas me fizeste ver a vida com os olhos mais abertos.
Não me ensinaste a ver, apenas me mostraste que tu, cego e lindo, nos levas mais longe do que qualquer outra coisa no mundo.
Nunca me ensinaste nada! Fui sempre eu a colher lições das tuas palavras, a retirar palavras dos teus gestos, a dar de mim como nunca antes tinha feito.
Mas hoje, na ilusão das horas, gostava que me tivesses ensinado tudo: a vida, a felicidade, o sorriso, o olhar... porque, quem sabe, se tivesses sido tu a ensinar-me tudo isto, talvez conseguisses ensinar-me a única lição que jamais aprendi...
Amor… ensina-me a esquecer-te!

Marina Ferraz
*Imagem retirada da Internet

6 comentários:

Anónimo disse...

sempre que leio um texto teu, por incrivel que pareça, nunca sei por onde começar para t transmitir o k senti ao ler; talvez porque nao leia muito e depois isso faz-me falta ao ler o que escreves (para melhor entender), ou talvez porque nunca sentirei da mesma maneira que tu sentes o que escreves... nao sei a razao.ao ler este texto, fiquei com a sensaçao que (e corrige-me s estiver errado) tu apaxionast-t por alguem k agora nao consegues eskecer.infelizment a vida e o amor sao mesmo assim, ha um lado bom e o lado menos bom; tb ja aconteceu cmg apaixonar-m por alguem e dps nao a conseguir eskecer (infelizment so m apercebi o kt gosto dessa pessoa dps d a perder).por isso, axo k tens tres opcoes: lutar por kem amas (pk axas k esse é melhor caminho a seguir e assim seras feliz), ficas como estas (no canto a continuar a pensar k tas magoada e k nao é facil ultrapassar isso) ou segues em frent na tua vida (e deixas d lado o k s esta a passar agora). eu nao t kero influenciar (a decisao é tua), mas kero k saibas k tens o meu apoio.kalker opçao k escolhas nao sera facil,mas s precisares d alguem com kem contar eu estarei.tenho saudads tuas;talvez nos encontremos em breve.

Aproveito pa ser o primeiro (ou dos primeiros) a desejar boas entradas no novo ano e k seja um ano em k td t corra melhor e t dê a felicidad k mereces


AVISO: da proxima vez k t vir,kero ver um sorriso teu :) (um sorriso bem sentido)

Fica bem e mts bjs

Anónimo disse...

parece k começa a ser vicio;eskeci-m d assinar o comentario; espero k nao t xateies ;)

fica bem e mts bjs
Rui MGS

Raquel disse...

Bem afilhada também nao sei o que dizer, a tua escrita deixa realmente as pessoas sem palavras... Tens um dom e tens de o dar a conhecer ao mundo!
Dizem que o tempo cura tudo, ne? Talvez tb seja solução para o esquecer, apesar de até aqui não ter sido muito util...Mas sabes acho que apenas o vais conseguir esquecer quando te sentires preparada para e sobretudo quando tu o quiseres do fundo do coração porque caso contrario esse sentimento irá perdorar e nem o tempo poderá ajudar! ;)

Bjs

IpsaEgo disse...

Hummm, Marina...
Acho que o Amor te ensinou muitas coisas... mas estás demasiado ocupada à procura daquilo que só é captado por intuição autodidata, para perceberes que aprendeste tanto...
O amor ensinou-te a ver, ensinou-te a sentir, ensinou-te a crescer, ensinou-te a viver - para que o pudesses descobrir. Se ele nada te tivesse ensinado, não o terias reconhecido.
É como o Fantasma da Ópera: ele actua de mansinho, muito bem escondido; mostra-se em lampejos de luzes de espectáculo!

Serias capaz de te esquecer a ti própria? ...como queres que o amor te ensine a esquecê-lo se tu não o queres fazer?

Aproveita tudo o que o Amor te ensina, não tenhas medo de aprender, porque "quem ama não sofre"!

Abraço

goxti

herlander disse...

eu podia comexar por referir o kanto admiro a tua escrita, ser capaz d fazer 1 comentario apenas sobre ixo, mas n iria dizer nada k tu ja n saibas e acabaria por m tornar aborrecidamente repetitivo. dizes k o amor n te ensinou nada, afirmas k n t ensinou a ser feliz mas k t fez sorrir kando n estavas bem. contudo tb n t ensinou a sorrir, mas sim a ver a vida com olhos mais abertos. mm axim tb n t ensinou a ver, apenas t leva a ir mais longe. e mm axim tas certa k n t ensinou aboslutamente nada? pd ser k n t tenha ensinado directamente, mas acredito k sejas capaz d reconhecer k foi graxas ao amor k conseguiste inferir tais ensinamentos. afirmas k n t ensinou a ser feliz, a sorrir, a ver e k nada t ensinou da vida? a meu ver tudo t ensinou, afinal tu consegues reconhecer o k é a felicidade, sorrir, ver... do meu ponto d vista, ensinou-t tb 1 grd verdade da vida: há smp algo k muda. algo k tu n kerias k mudaxe (k era estares juntamente e feliz com o teu amor) mas k infelizmente acabou por ser 1 situaxao k s alterou. foi algo, cmo td na vida, efemero. e tb tou certo k os alegres momentos em k estavas com o teu mais k tudo, kando ele t levava a ir mais longe tu pensavas k comexavas a "ver", e kando vias a vida com os olhos mais abertos acabavas por "sorrir", e kando estavas a sorrir admitias k estavas "feliz".
para mim é obvio k tas triste, magoada, e no fundo do teu coraxao tu n keres verdadeiramente eskecer o Amor, apenas keres k tudo foxe diferente. n t poxo dizer k td voltara a ser cmo era, ou k vai ser td mais facilmente daki para a frente, contudo há algo k sabes bem k ao contrario d td o resto na vida n é efemero, k é a noxa amizade e k smp k precisares eu estarei aki para ti. gmdti miguxa predilecta. bjs

Lau disse...

Deixaste-me sem palavras...
Não sei que te dizer...
Apenas que esse sentimento que à partida tem tudo para ser frágil é aquele tormento que entra na nossa vida sem nós darmos p+or ele e depois se nega a ir embora... Por mais que peças a Deus que te ponha longe dele...
E vais acabando por te habituar a ele... ainda que devido a isso tenhas de passar a vida com ládrimas nos olhos...

escreves mesmo bem... beijo