quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Dois anos mais tarde...


31 de Janeiro de 06, postei:
Se o meu sorriso mostrasse o fundo da minha alma, muitas pessoas ao verem-me sorrir, chorariam comigo.

Se naquele tempo eu soubesse como ficaria o fundo da minha alma… teria sorrido de verdade, sem me julgar triste. Agora sim, o meu sorriso corrompe as verdades do meu rosto. Agora sim, a tristeza é tudo o que se avizinha.
Mas este texto não o vou dedicar a essa tristeza infernal que se apoderou de cada milímetro do meu corpo, que me roubou cada pensamento e afastou de mim cada pessoa.
Hoje, dois anos depois, estou aqui para falar de ti…

Vejo-te como um amigo muito querido que entrou na minha vida porque eu quis, quando eu quis. És a caixinha dos meus segredos, quem recebe as minhas palavras como presentes, sempre que me proponho a partilhá-las.
És tu que dás ao mundo a possibilidade de saber que existo. És quem não me condena. És quem me ouve sempre e quem, mesmo quando não me sinto capaz de divulgar o que sinto, guarda em rascunhos os meus piores pensamentos.
Desde que existes na minha vida, mudaste de aspecto, mudaste de nome, mudaste de ideias. Recebeste os melhores comentários, as piores criticas, alguns pensamentos e insultos idiotas que também fazem parte.
A questão é que, com o tempo, deixei de pensar em ti como algo que eu tinha feito e comecei a pensar-te como pedaço do meu mundo.
Confiei-te mais do que alguém pode perceber ao ler-te. Pus a minha alma guardada em cada texto, não direi o coração! Esse dei-o a alguém mais real…
Hoje, é o teu aniversário! Hoje fazes dois anos e hoje és muito mais maduro porque cresceste comigo.
Hoje estou aqui, não como pessoa que te escreve ou que te criou mas como a apaixonada que olha para o diário como o amigo mais querido que alguma vez teve. E estou aqui para te dizer que és o quartinho dos fundos, onde me escondo quando sinto que não tenho onde ir.
E agradeço-te por tudo. Afinal, quem não pode ver o fundo da minha alma nos meus sorrisos, pode sempre procurá-lo em cada palavra que te entrego… e assim chorar comigo!

Marina Ferraz
*Imagem retirada da Internet

4 comentários:

Sandra disse...

É verdade... Os blogs conhecem-nos tão bem... Só eles sabem o que sentimos quando escrevemos cada palavra...`

É muito mais fácil escrever do que falar, não é verdade!!!

Parabéns ao blog que faz anos, mas principalmente, parabéns à sua criadora!!!

Nunca me canso de ler o que escreves! Tens um dom natural!

És única!!! És linda!!!

GMDT!

Bjs. Mágicos ***

IpsaEgo disse...

Parabéns ao Bloguinho!
Só acho que o facto de ter contigo, pudesse tornar menos soturno um diário de bordo desta viagem que fazes há dois anos. "Atrás de uma serra, está outra ainda maior...", diz-me a minha mãe muitas vezes!

Abraço

Raquel disse...

Parabens a você nesta data querida, muitas felicidas e muitos anos de vida, etc, etc... PARABENS BLOGUINHO LINDO!!! hehe grande prenda que lhe ofereceste,anda aqui tanta gente a querer uma declaraçao assim e nao a tem e ele teve-a de mao beijada!! =)
o teu namorado virtual deve ter ficado muy contente com esta prenda =)

bjinhos para os dois

Lau disse...

Pois... Lá está o bloguinho de parabéns...
TEns razão, os blogs passam a ser parte de nós... eu pelo menos já não passo sem escrever no meu, mesmo que não diga nada de jeito, ele merece receber atenção...
E, tenho a certeza de k se o teu blog sentisse, se sentiria muito orgulhoso porque tu escreves muuuuuiiiitooooo.
BEijoka